segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Falecimento

Imagem relacionada
Faleceu o pai do Aselista António José Lopes Regadas, presidente da Assembleia Geral da ASEL.

O funeral realizar-se-á hoje pelas  18H00 a partir da Igreja de Barrô. 

Associamo-nos  ao luto e à dor do António Regadas e restante família para os quais vão com estima, reconhecimento e amizade os nossos sentidos pêsames e solidariedade.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Aniversário do falecimento de D. António Francisco dos Santos



Amanhã dia 11, celebra-se o 1º aniversário do falecimento de D. António Francisco dos Santos sócio cofundador da ASEL.

Informamos todos os aselistas e amigos de D. António, que pelas 19 horas irão ser celebradas várias Eucaristias em sufrágio da sua alma – na Sé do Porto, na Igreja de Almacave em Lamego, na Igreja Paroquial de Cinfães e na Igreja Paroquial da Azambuja.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

No dia 11, aniversário do falecimento de D.António,
na Senhora da Hora, a missa das 19h00, também por vontade do pároco,
evoca a memória do Snr. D. António.
Na passada quarta feira, partiu para o Salvador, o irmão mais velho do nosso colega, Antero Costa.
As cerimónias, sem data e hora marcadas, terão lugar nos Olivais, Lisboa.
Ao ASELISTA a nossa solidariedade e pesar.
Cândido

Ecos da Homenagem a D. António





D.ANTÓNIO FRANCISCO DOS SANTOS HOMENAGEADO EM CINFÃES
Foram milhares as pessoas que quiseram marcar presença na homenagem ao falecido Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, na data em que completaria 70 anos.







Homenagem a D. António



Cinfães Homenageia D. António Francisco dos Santos
                                                                                   (por Adão Sequeira)

-1- Hoje, 29 de agosto de 2018, D. António Francisco dos Santos, voltou a Tendais, não para viver e conviver em saudade com sua mãe, como sempre fazia nesta data, mas para aqui ficar em memória viva de pedra e bronze, e sem falar, a todos lembrar o valor da bondade, da simplicidade, da cultura e do humanismo.
Homenagear D. António Francisco na sua terra Natal era um imperativo quase de consciência dos seus amigos mais próximos e conterrâneos de freguesia e concelho- Tendais e Cinfães.
A ideia nasceu e Pe. Adriano Pereira, pároco de Tendais, agarrou-a com alma de pastor, afeto de irmão e persistência de realizador.
No diálogo ou silêncio deu vida à ideia e conduziu-a pelos caminhos do bom senso nas decisões, do saber nas escolhas e da persistência na realização.
Não é a história dos caminhos possíveis, mas o caminho definido e atingido que hoje aqui reportamos.
A pedra e o bronze estão aqui e aqui vão permanecer por séculos e séculos, tal como a sombra benfazeja da sua vida durante a qual genuinamente semeou harmonia, união, amizade, bondade e as virtudes cristãs que tanto valorizaram e dignificaram os atos diários da sua vida
-2- Uma estátua em bronze, um pedestal em granito, a colaboração e ação das coletividades locais, a contribuição da Junta e Câmara, o apoio da Diocese e contributo pastoral das outras 4 dioceses onde foi chamado, percorreu e deixou marcas, é o objetivo.
E é a cidade do Porto, invicta e nobre, no passado como hoje, que pela Irmandade  dos Clérigos, Santa Casa da Misericórdia e Associação comercial, se constituíram em mecenas da estátua, ficando o pedestal a expensas da Junta de Tendais e Camara de Cinfães.
A vitória dos atos sobre as dificuldades.
Assim era também D. António.
-3- Às 17h30 o cortejo litúrgico presidido por Snr. D. António Couto dirige-se ao altar, erigido no espaço exterior da igreja, qual arca da aliança que se deslocava com o povo, para celebrar o ato solene da Santa missa que o grupo coral de Santa Cristina de Tendais com tanto rigor e qualidade abrilhantou
À volta do altar, com D. António Couto que presidiu, concelebraram D. Jacinto, bispo emérito de Lamego, D. Jorge Ortiga e D. Nuno Almeida de Braga, D. António Moiteiro da diocese de Aveiro, D. Manuel Linda, D. António Taipa, D. Pio Alves e D. António Augusto da diocese do Porto, D. Francisco Senra Coelho de Évora,  D. António Luciano de Viseu, muito clero de Lamego e Porto, também de Aveiro, Braga e outras dioceses e institutos  religiosos.
Ao lado e em frente, parecia também participar D. António Francisco, presente no bronze e preso à pedra.
No espaço adjacente e frente ao altar, estavam os leigos, filhos da terra e outros amigos vindos de perto e longe, sem distâncias medidas, de Évora a Paris com maior visibilidade de Aveiro e Porto, compenetrados na dignidade dos atos, com restos de lagrimas fugidias e muitas engolidas, vivendo ainda num sonho acordado em que se não queria acreditar.
-4- Não há discursos em bicos de pés erguidos nem há verbo desnecessário e inútil; tão somente ouvimos a apresentação, cumprimentos e agradecimentos feitos pelo Snr. Pe. Adriano antes da celebração, e já no fim da mesma as palavras sentidas e breves do Snr. Presidente da Câmara, Armando Mourisco no momento da inauguração e bênção da estátua, tudo encerrando com a voz de Filipe Pereira, menino de 9 anos e familiar do homenageado, que leu um texto de D. António Francisco, inscrito no panfleto memória a todos oferecido e que é das coisas mais belas e sentidas que alguém alguma vez escreveu e que a todos espiritualmente nos  emociona, só de  lê-lo sentidamente.
-5- Momento alto foi também a homilia de Snr. D. António Couto, bispo de Lamego que iniciou com a profundidade bíblica e teológica das leituras,  para nos deliciar na segunda parte com um texto diretamente dirigido a D. António Francisco, quase questionando o Divino Criador sobre o quê  e porquê  deste jovem aqui nascido indefeso, daqui partido em missão e aqui voltado em Bronze perene para perpetuar a memória da sua mensagem, pastoral  e missão.
-6- A Estátua.
Este é o momento maior do ato visível
Elevado um pouco acima da terra, voltado para quem  vem, é ele mesmo com o seu braço direito chamando e acolhendo quem chega e com o seu sorriso agora metálico quase a dizer:- subi estes 4 degraus e falai comigo já que eu agora não posso descer como sempre fazia e alegremente descia  4 e mais degraus ao encontro dos humildes, dos sem pão, dos sem voz e também dos amigos prediletos ou «Zaqueus» à busca dum caminho.
A Estátua com dois metros e vinte de altura e corpulência proporcional,     foi colocada ao lado da Igreja matriz, não longe dos seus altares,  em base granítica  disposta em 4 patamares  e ladeada por 4 quadros independentes  com mensagem individual de cada uma das 4 dioceses unidas (Lamego, Braga, Aveiro e Porto), responsáveis pela mensagem pastoral que se desejou perpetuar e onde se evoca  a vida espiritual que D. António nos legou, a nós e ao mundo, em sementes de amor, de bondade de missão e santidade.
A estátua é uma obra de arte da autoria do Escultor Hélder Carvalho, portuense com atelier em Gaia; o bronze é ele identificado consigo, num trabalho bem conseguido com a cruz peitoral que usou em Tendais , meses antes nas comemorações dos 250 anos da paróquia de Santa Cristina e a base é da autoria do Arquiteto Carlos Martins que nos convida a caminhar até ele, em 4 patamares suaves, espaçosos e acolhedores, permitindo a quem chega o dialogo do silêncio com ele, com a paisagem e com as mensagens.
Após a bênção da estátua e já depois de tudo visto e dito, individualmente e num gesto grande, nobre e edificante, cada um dos 11 bispos presentes e todo o numeroso clero participante depositaram uma flor no pedestal de D. António em preito de homenagem e estima e invocando a sua proteção para as suas dioceses e paróquias.
«Caminhar com D. António» na busca da riqueza espiritual que ele nos legou é agora o nosso fado, a nossa esperança e a nossa alegria.
O dia chegou ao fim, mas não terminou nem terminará jamais esta memória, este adeus e esta interrogação: - porque nos deixaste D. António e porque partiste sem nos avisar naquela manhã de 11 de setembro?

                                               Senhora da Hora, 30 de agosto 2018
                                               Adão Sequeira

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Homenagem a D. António Francisco dos Santos



Homenagem a D. António Francisco dos Santos


A partida precoce de D. António Francisco dos Santos, Bispo da Diocese do Porto, gerou a consternação geral na sua Terra Natal – Cinfães, bem como nas dioceses onde no exercício das suas funções, espalhou a mensagem humanista, solidária e fraterna. Um Homem desta dimensão humana merece o reconhecimento de todos. Com esse intuito, a Paróquia de Santa Cristina de Tendais, a Câmara Municipal de Cinfães e a Junta de Freguesia de Tendais preparam uma homenagem a D. António Francisco dos Santos com um monumento evocativo e de gratidão pela sua vida e missão. O monumento foi construído na sua Terra Natal, em Tendais e vai ser inaugurado no dia 29 de Agosto pelo presidente da Câmara de Cinfães, Armando Mourisco, com bênção do Bispo de Lamego, D.  António Couto.
O monumento é constituído por uma estátua em bronze, com dois metros de altura, da autoria do escritor Hélder de Carvalho. Financiam esta estátua: a Irmandade dos Clérigos do Porto, a Associação Comercial do Porto (Palácio da Bolsa) e a Santa Casa da Misericórdia do Porto e uma base, da autoria do arquiteto Carlos Martins, constituída por quatro patamares e quatro painéis evocativos da ação desenvolvida por D. António Francisco dos Santos nas dioceses de Lamego, Braga, Aveiro e Porto. Financiam esta base a Câmara Municipal de Cinfães e a Junta de Freguesia de Tendais.
O programa contempla a celebração da Eucaristia, às 17h30, presidida pelo Bispo de Lamego. Confirmaram já a sua presença: D. Manuel Linda, Bispo do Porto e os Bispos auxiliares desta mesma diocese D. Pio Alves e D. António Augusto; o Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro; o Bispo emérito de Lamego, D. Jacinto Botelho; o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga e o Bispo Auxiliar de Braga, D. Nuno.
A cerimónia é aberta à população em geral.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Faleceu a mãe do nosso querido amigo e Presidente da Direção




Informamos que o funeral se realiza amanhã pelas 18h00.

Ao Luis Matos, sua esposa e filhas e restante familia são endereçados os nossos mais sentidos pêsames e a força da oração e da solidariedade da família aselista.

domingo, 29 de julho de 2018

Núcleo ASEL visita Bispo do Porto


Núcleo ASEL visita Bispo do Porto

Após a entrada solene do Snr. D. Manuel Linda na diocese em 15 de abril de 2018, o Núcleo ASEL do Porto solicitou-lhe uma audiência para apresentar cumprimentos de boas vindas.
Foi no dia 16 de julho que fomos recebidos e para tal um grupo de 9 em representação de todos os Aselistas do Porto se deslocou ao Paço Episcopal.
Antes da receção entramos na Sé e na capela de S. Vicente visitamos o túmulo de D. António Francisco dos Santos onde oramos pelo seu eterno descanso e lhe pedimos bênção e apoio para vencermos as dificuldades da vida terrena, à semelhança do que em vida tantas vezes fez a tantos.
De seguida dirigimo-nos ao Paço Episcopal.
 Com a alegria própria de quem recebe ou visita amigos e conterrâneos, aí nos encontramos e fomos amável e gentilmente recebidos.
Conterrâneos, oriundos todos da diocese de Lamego e alguns já bem seus conhecidos, vivemos momentos de alegria e comunicação que deveras nos enriqueceram.
O Sr. D. Manuel Linda, bispo do Porto, (natural do concelho de Resende, também ele antigo aluno dos Seminários de Lamego), inteirou-se do nosso papel na cidade e em ronda de mesa ouviu de cada um a origem, percurso de vida e vivência atual; ao ouvir as várias referências dos nativos de Cinfães ali presentes (7 em 9), evocou a memória de D. António Francisco e a homenagem interdiocesana que lhe será prestada em 29 de agosto na paróquia de Tendais onde marcará também a sua presença.
O maravilhoso espaço exterior e interior do Paço Episcopal onde Nazoni muito se aprimorou não nos era de modo algum estranho ou desconhecido, pois igual dever já tínhamos cumprido, em 2014, a quando da nossa visita, pelos mesmos motivos, ao Sr. D. António Francisco dos Santos.
Só a título de curiosidade registamos que D. António Francisco entrou solenemente na diocese do Porto em 6 de abril de 2014 e D. Manuel Linda em 15 de abril de 2018.
No momento adequado, com o devido conhecimento da Direção e a título de rasto e memória, oferecemos ao Sr. Bispo do Porto:
-uma «Antologia da Estrela Polar» (obra e orgulho da ASEL),
-uma «pen» com o registo dos 638 aselistas constantes da base de dados atual da ASEL,
-um exemplar da obra editada em 2011 pelo Seminário Maior de Lamego na comemoração dos 50 anos da sua inauguração (1961-2011)
Manifestamos ao Sr. Bispo a nossa disponibilidade para os serviços compatíveis na diocese, oferecemos o capital das nossas orações para ele colocar na bolsa espiritual da comunhão dos Santos.
D. Manuel agradeceu e individualmente de cada um se despediu com espírito de proximidade e presença contínua, gesto que nos sensibilizou e irá permanecer na memória de todos nós. 
Adão Sequeira (Porto,23 julho 2018)

Faleceu D. António José Rafael


Faleceu, este domingo de madrugada, aos 92 anos, D. António José Rafael, bispo emérito da Diocese de Bragança-Miranda.
Natural de Lamego, onde nasceu em 1925, D. António José Rafael foi auxiliar de Bragança-Miranda, entre 1977 e 1979, e depois bispo residencial da diocese até 2001.
O corpo de D. António Rafael encontra-se, na Sé Catedral, onde amanhã, segunda-feira, às 16 horas, será celebrada a Missa Exequial, sendo depois sepultado no átrio dos Bispos na Catedral.
A família Aselista, da qual era sócio com o nº 38, consternada, reza e está unida no mais profundo sentimento de dor mas também de esperança....

quarta-feira, 9 de maio de 2018

ARTIGO JORNALÍSTICO


ENCONTRO NACIONAL 2018

No dia 5 de maio, realizou-se o encontro nacional dos associados da Associação de Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Lamego. Cumprindo a regra não escrita da alternância, os antigos seminaristas reuniram, desta vez, no Seminário Maior de Lamego.
Recebidos os aselistas, verificou-se que alguns vieram pela primeira vez, outros regressaram ao nosso convívio e outros ainda eram os que vêm sempre e que têm dado vida à nossa associação.
Na sessão estatutária da Assembleia Geral, iniciada, como sempre, pelo hino da ASEL, o respetivo presidente, Cândido Teixeira, homenageou todos os que com ele integraram os órgãos sociais desde os primórdios da associação. O Reitor do Seminário Maior de Lamego, padre Joaquim Dionísio, fez referência às obras em curso na Casa, tendo oferecido o novo auditório para eventos promovidos por aselistas, como a apresentação de obras literárias. Referiu que o Seminário é frequentado por sete seminaristas, estando três em Braga, no Seminário interdiocesano, a fazer os estudos teológicos. O Vice-Reitor do Seminário Menor de Resende, por sua vez, referiu que se prevê, em parte daquela Casa, a instalação de um lar para portadores de deficiência, continuando a outra parte da mesma a receber eventos relacionados com a vida pastoral da Diocese de Lamego.
Foi depois a vez de o presidente da Direção da ASEL, Luís de Matos, apresentar a atividade da associação, tendo feito uma resenha da mesma, salientando:
·           Promoção de mais momentos de convívio entre os aselistas nos nossos encontros anuais, dado que as sessões da Assembleia Geral passaram a tratar só dos assuntos gerais;
·           Instituição do hábito do beberete a meio da manhã, a fim de levar os aselistas a socializar e relaxar;
·           Realização de almoços volantes para que todos pudessem conversar com todos e não só com aqueles que estão à sua frente ou ao seu lado nas mesas;
·           Presença em todos os eventos realizados pelo Seminário Menor de Resende sempre que o Sr. Vice-Reitor achou por bem convidar;
·           Na UASP, apesar da pouca disponibilidade para presença em muitas das atividades, participação nas que foi possível, integrando novamente o conselho fiscal;
·           Realização da peregrinação ao Santuário de Fátima no âmbito do centenário das aparições;
·           Participação na visita/romagem ao túmulo de D. António Francisco dos Santos organizada pelo núcleo do Porto da ASEL;
·           Continuidade do “blogue” como meio de comunicação e divulgação dos assuntos de interesse da ASEL e dos seus associados;
·           Criação de uma página no Facebook para tentar alcançar um maior número de aselistas, a qual já tem mais de uma centena de seguidores.
Por fim, o presidente da Direção felicitou D. Manuel Linda, aluno dos Seminários de Resende e Lamego e, por isso, membro da ASEL, pela sua recente nomeação como bispo do Porto, augurando-lhe os maiores êxitos apostólicos no desempenho das suas novas funções, guiado por Deus e pela Virgem Maria.
Na sequência, foi aprovado um voto de saudação e ovação, rogando a Nossa Senhora de Lourdes os maiores êxitos para a missão do novo bispo do Porto no seio do rebanho portuense, mensagem que, de imediato enviada, obteve resposta de D. Manuel Linda, agradecendo a ovação prestada.
Além disso, foi feita uma homenagem ao aselista D. António Francisco dos Santos, falecido em setembro de 2017 quando era bispo da diocese do Porto e que foi sempre um membro empenhadíssimo da ASEL e seu sócio fundador, tendo deixado em todos uma imagem de bondade que não se apagará. Foi, então, aprovada por unanimidade a proposta do presidente da Assembleia Geral para que se nomeasse D. António como sócio honorário da ASEL, a título póstumo. Foi apresentado um quadro com uma fotografia de D. António em pose a que nos habituou, com o seu sorriso bondoso, quadro que foi depois afixado na sala ASEL existente no Seminário Maior de Lamego.
Visto que, neste ano, os órgãos sociais terminaram o mandato, houve lugar à eleição de novos elementos. Assim, informamos aqui da composição dos órgãos, para que todos possam saber quem são:

  • Direção
  • Presidente: Luís Manuel Almeida Matos Ferreira Pinto
  • Vice-Presidente: Paulo António Messias Pereira Guedes
  • Secretário: António Augusto Rocha Saraiva
  • Tesoureiro: Manuel Fernandes Loureiro Amorim
  • Vogal: Joaquim Proença Dionísio
  • Vogal: João Francisco Piedade Coutinho
  • Vogal: Francisco Manuel Taveira Pinto Guedes
  • Conselho Fiscal
  • Presidente: Avelino Alves Pereira
  • Vogal: Duarte João Reis Morais
  • Vogal: Manuel da Silva Pinto

  • Mesa da Assembleia Geral
  • Presidente: António José Lopes Regadas
  • Vice-Presidente: Silvino Santos Félix Cabral
  • Secretário: Luís Sousa Ferreira
  •  
  • Conselho Consultivo
  • Conselheiro: Adão Pereira Sequeira Fonseca
  • Conselheiro: António José Santos Ferreira
  • Conselheiro: Vasco Oliveira Pedrinho
  • Conselheiro: António Cândido Gomes Teixeira
  • Conselheiro: João Pinto da Silva


Terminada a sessão da Assembleia Geral, os aselistas conviveram num beberete, com géneros oferecidos gentilmente pelo hipermercado “E. Leclerc”, de Lamego, entidade que nos tem apoiado sempre que solicitada e a quem agradecemos penhoradamente a amabilidade, assim como agradecemos à pastelaria “O Sonho”, de Resende, pelo apoio na logística das refeições. Este foi um momento de partilha e convívio fraterno, permitindo a recordação de momentos marcantes da passagem pelos seminários diocesanos.
Seguiu-se, na belíssima capela do Seminário Maior, a Santa Missa, celebrada pelo nosso bispo emérito D. Jacinto Botelho e concelebrada por dez sacerdotes, acolitados por um coro diligentemente dirigido pelo nosso presidente da Direção, Luís de Matos, acompanhado ao órgão pelo novo presidente da Assembleia Geral, António Regadas. A jovem Paula Ferreira brindou-nos, na Eucaristia, com uma belíssima interpretação vocal da “Ave-Maria” de Gounod, aquando da tradicional deposição de um ramo de flores dedicado a Nossa Senhora, evocando a figura de Maria como a mãe de todos e representante de todas as mães. De notar que, no dia seguinte, 6 de maio, celebrar-se-ia o Dia da Mãe.
O almoço foi, como sempre, excelentemente confecionado pelas funcionárias do Seminário, a quem agradecemos a diligência e o primor, o que estendemos aos aselistas João Coutinho e José João, sempre disponíveis para ajudar com ofertas de géneros.
Da parte da tarde, houve convívio no auditório, com a interpretação de várias canções pela artista Paula Ferreira,  a entrega dos diplomas comemorativos dos 50 anos da entrada no Seminário e um momento muito interessante, com a intervenção de vários aselistas, que contaram diversas peripécias do tempo em que foram seminaristas.
No próximo ano, 2019, em local ainda por decidir, o encontro será em 4 de maio. Apela-se a todos os ex-seminaristas, leigos e sacerdotes, que consultem o nosso “blogue” e a página na rede social Facebook, para que tomem conhecimento da nossa atividade e para que consigamos chegar o mais longe possível. Sendo notórias algumas dificuldades na mobilização, visto que muitos ex-seminaristas, se bem que saibam, porque recebem as comunicações da ASEL, das nossas atividades, não se mobilizam como quereríamos. É claro que ninguém é obrigado a participar. Todavia, sabendo que recordar é viver, bem gostaríamos de conseguir contrariar algum desprendimento e até uma certa atitude laxista, que nos incute alguma amargura. Julgamos que aqueles que vêm pela primeira vez ficam satisfeitos e só lamentam que outros do seu tempo não o façam.
Posto isto, deixamos aqui o nosso propósito de fomentar um sentimento de proximidade maior entre todos os que passaram pelas nossas casas de formação sacerdotal, tendo em vista também o fomento da inscrição de antigos alunos. É imprescindível conseguir o maior envolvimento possível de antigos seminaristas para a dinamização da ASEL.
Pela Direção da ASEL
Paulo Pereira Guedes
Curso de 1974


segunda-feira, 7 de maio de 2018

ENCONTRO ASEL 2018


ENCONTRO ASEL 2018


Realizou-se no passado sábado dia 5 de maio, no Seminário de Lamego  conforme anunciado, mais um encontro anual da ASEL. Como presidente desta associação, reeleito na assembleia geral deste encontro, sinto-me extremamente feliz pela forma exemplar como decorreu o convívio e pelo elevado número de participantes.
Para além dos muitos Aselistas que normalmente participam nestes encontros, vieram alguns que há vários anos não participavam e outros que vieram pela 1ª vez. Mas alegrou--me de sobremaneira o número de sacerdotes (10) que graças a Deus aderiram a este encontro e participaram na celebração Eucarística.
Este convívio teve também outro ponto marcante que ficará na história da associação - a nomeação de D. António Francisco dos Santos como sócio honorário e a colocação dum quadro com a sua fotografia na sala ASEL.
Quero ainda realçar o excelente convívio que houve da parte de tarde no auditório do Seminário. Para além da voz da Paula Ferreira em que serei suspeito se fizer qualquer comentário, a entrega dos diplomas do 50 anos de entrada no Seminário e as intervenções de diversos aselistas a descrever pequenas peripécias dos tempos de seminaristas, foram momentos FANTASTICOS.
Espero que este encontro seja um prenúncio de que os próximos sejam cada vez mais participados.
Para além do espírito de equipa que existe nesta direção e que me faz sentir um orgulho enorme por ser o seu líder, quero dar os parabéns ao Sr. Presidente da Assembleia Geral cessante António Cândido, pela forma eloquente como soube dirigi-la ao longo dos últimos três anos, sempre duma forma consensual e onde todos os pontos foram tratados com rapidez e eficiência. Para terminar, quero deixar um agradecimento especial a todos aqueles que colaboraram para que este encontro tivesse sido um êxito. Passo a citar:
Ao Seminário de Lamego e ao seu Reitor Reverendo Pe. Dionísio;
A Sua Excelência Reverendíssima D. Jacinto Botelho, ao Senhor Vigário Geral e a todos os Reverendíssimos Sacerdotes presentes;
Às excelentes cozinheiras do Seminário, aos Aselistas José João Pina e João Coutinho, ao E. LECLERC de Lamego, à pastelaria “O Sonho” em Resende, às “Caves Raposeira” e à artista Paula Ferreira.
Por último, um agradecimento a toda a direção e à D. Alcina Saraiva, cujas ajudas foram imprescindíveis para que tudo corresse duma forma ordenada.
Até para o ano se Deus quiser.
                                                                    O    Presidente  da Direção

                                                                            Luís Matos Pinto


domingo, 22 de abril de 2018

Condolências

Informamos,  com pesar, do falecimento do sogro do nosso aselista  Antero Santos Costa.
O corpo estará na Capela da Ramada, Odivelas.


terça-feira, 17 de abril de 2018

ASEL 2018

LISTA DOS JÁ INSCRITOS
António Regadas
Pe Leontino Alves
Luis Matos Pinto
Antonio Cândido Gomes Teixeira
Adao Pereira Sequeira da Fonseca
Avelino Alves Pereira
Paulo António M P Guedes
Luís Sousa Ferreira
António Augusto Saraiva
Manuel Fernandes Loureiro Amorim
Joaquim Proença Dionisio
Francisco Manuel Taveira Pinto Guedes
António José Santos Ferreira
João Francisco Piedade Coutinho
Armando Santos Ribeiro
Júlio Beleza da Costa
Sebastião Pereira Machado
José Joaquim Monteiro Ferreira
Maximino de Oliveira Ferreira
Laurentino Sousa
Manuel Pereira Filipe
Duarte Joao Reis Morais
Manuel Fonseca Benfeito
Arnaldo Rocha
José Justino Lopes
Amadeu Fonseca Teixeira
Paulo Manuel Pereira Gonçalves
Manuel Pinto Jesus Pereira
Fernando Trinta Lopes
Joaquim Araújo Pereira Pinto
Helder Césarr Gonçalves Ferreira
António Manuel Coelho Seixas
jorge matos
Adalmiro Botelho da Fonseca
Manuel Fernando Pinto Ferrador
Joaquim Lacerda Rodrigues